11/05/07

Não haverá, por aí, algum exagero???

Macroscopio: O CLARO de José Mateus partilha uma dúvida: quem é a Helena roseta?

...pois, por acaso(?) não vejo Helena Roseta dessa forma, pese embora as grande diferenças de cor partidária, sempre a achei uma pessoa honesta e, por isso mesmo, entendi a sua saída do PSD. Assim como também entendo a ilusão da passagem para o PS e o consequente relativo afastamento da cena política...por acaso não é, para todos nós, um desencanto esta nossa classe política em geral?

Algumas pessoas precisam intervir mais activamente na mudança da sociedade e, por mais que isso nos custe, essa mudança dificilmente se fará à revelia dos partidos, logo...a ilusão de os integrar, mas depois é o descalabro...a quantos de nós não sucedeu já o mesmo? Não vejo Helena Roseta como um qualquer Portas que aparece e desaparece de acordo com as conveniências que a sua sede de poder lhe dita; não vejo Helena Roseta como uma pessoa sedenta de poder e já vi Helena Roseta em acção - colaborei, com ela (muito levemente), na campanha do primeiro referendo pela IVG - e confirmei as suas motivações. Eu diria, antes, que é uma pessoa de ideais...ainda!, mais que de causas...

Ah, e essa da menstruação foi muito foleira e...machista! Valham-te todos os deuses do Olimpo, caraças!

5 comentários:

RPM disse...

De facto esta classe política é um desencanto, talvez seja essa a melhor forma de enquadrarmos a questão e não negativizar em demasia esta iniciativa de HR na Capital.

Oxalá a senhora tenha sorte, daria uma bela vereadora do espaço urbano, mas no Macro desenvolvi mais o assunto, não isento de algumas críticas, que se reforçaram, de resto

"Bem haja"
Macro

PS:
Esta música continua um fascínio Parabéns.

amok_she disse...

...ñ tarda e mando-te a um certo sítio com esse 'bem haja',grrrr

...ñ colocando de lado qq tipo de crítica até pq, em termos abstractos, eu até nem estou com as ideias políticas da senhora, acho no entanto q ñ se lhe pode aplicar a etiqueta de desonesta, intelectual ou politicamente falando...acho eu, mas quem sou eu se me deixo quase sempre enredar pelas palavras e só depois me estatelo com as acções?!:=>

amok_she disse...

Bem!...o meu comentário apenas(!) se fixou nisto:«(...)sempre obsecada com aquilo que a senhora, a dado momento, considera ser a sua agenda do momento - que quer impôr a todos.(...)» q ñ considero corresponder à realidade e nem sequer me tinha detido nesta: «Na minha percepção sobre essa "canastrona da política lusa" (que aqui parelha com SLopes de forma algo simétrica)» cuja comparação acho completamente disparatada referindo-se à pessoa em causa...e se pensei no Portas e ñ no sr Lopes foi pq...quem é o sr Lopes?????=:>

E, já agora, acho ainda mais disparatado (ou, no mínimo, subversão da pratica bloguista) q se altere o texto dum post (seja por influências de opiniões alheias, seja por alteração posterior das ideias do autor). Seria mais adequado um novo post, ou a identificação clara do termo e/ou ideias alterado(a)s...é q assim a coisa fica confusa...e no meu post ainda mais!:=>

E ainda...=>

ciclotimia
s. f.,
psicose cíclica que apresenta alternativas de tristeza ou alegria, inacção ou actividade.

amok_she disse...

E já agora, aceitando-se a tese de q 'Helena Roseta se serve dos partidos', serve-se com q fins, com q benefícios extraidos????...já agora...comparando-se com toda a chulice q por aí vai, por essas autarquias fora em especial...

Assine por Lisboa disse...

Assinar por Lisboa:

http://cidadaosporlisboa.blogspot.com/